quarta-feira, 4 de abril de 2018

Livro Curuguaty - O combate paraguaio por Terra, Justiça e Liberdade será lançado dia 27 em São Paulo


O jornalista Leonardo Wexell Severo lança no próximo dia 27 de abril, sexta-feira, a partir das 18h30, na livraria Martins Fontes da avenida Paulista, o seu mais recente livro: “Curuguaty – O combate paraguaio por Terra, Justiça e Liberdade” (Editora Papiro, 100 páginas, R$ 20). 
Nesta entrevista, o autor faz uma análise da campanha internacional pela libertação dos camponeses de Curuguaty, condenados a até 35 anos de prisão por crimes que não cometeram, e do papel da solidariedade, que não considera somente “a mais bela das palavras” como “a única ação capaz de pressionar o governo e fazer com que se faça justiça no país vizinho”. 
“As penas por ‘homicídio doloso’, ‘associação criminosa’ e ‘invasão de imóvel alheio’ a que foram submetidos estampam como o massacre de Curuguaty serve tão somente para criminalizar a luta pela reforma agrária na nação guarani. Afinal, nem um único dos 324 policiais foi colocado no banco dos réus. Apenas as vítimas da ilegal ação de despejo”, sustenta.
A livraria Martins Fontes fica na avenida Paulista, 509, ao lado da estação de Metrô Brigadeiro.


domingo, 1 de abril de 2018

Livro “Palestina, um olhar além da Ocupação” será lançado nesta terça em São Paulo


Evento acontece a partir das 19 horas na Mesquita Brasil

Será lançado nesta terça-feira, às 19 horas, na Mesquita Brasil, em São Paulo, o livro “Palestina, um olhar além da Ocupação”, um vibrante e comovente relato da viagem de três autoridades brasileiras em missão oficial aos territórios ocupados por Israel.
Conforme o vice-prefeito de Foz do Iguaçu-PR, Nilton Bobato, um dos autores do livro, “repetir somente a história dos já conhecidos dramas políticos, pessoais e todas as atrocidades a que são submetidos a Palestina e seu povo pelo governo sionista de Israel, não era o objetivo, nem da viagem, nem do livro”. “Queríamos também falar da gente palestina, do seu dia a dia, do que vimos além da ocupação e com isso possibilitar a visão de que na Palestina tem pessoas que vivem, lutam, que são solidárias, que estudam, trabalham e organizam suas vidas para conviver e lutar contra esta atrocidade que se prolonga por impensáveis 70 anos”, ressaltou.

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Carta de presos de Curuguaty pedindo liberdade é entregue à Corte Suprema de Justiça do Paraguai

Para ser publicada, a carta dos camponeses foi bancada pela solidariedade
Camponeses estão condenados a até 35 anos de prisão por um crime que não cometeram


Uma carta dos camponeses presos políticos de Curuguaty em defesa da sua libertação foi entregue à Corte Suprema de Justiça do Paraguai, em Assunção, por familiares e integrantes do movimento de solidariedade. Condenados a até 35 anos de prisão, Rubén Villalba, Luis Olmedo, Néstor Castro e Arnaldo Quintana, encontram-se na penitenciária de Tacumbú, de onde escreveram o comunicado.

“Nos dirigimos a vocês com o objetivo de expressar-lhes nosso sentimento desde este lugar ao que nos trouxe nossos desejos de um pedaço de terra para cultivar e sustentar-nos como pequenos produtores rurais sem-terra. O massacre que o Estado paraguaio provocou no dia 15 de junho de 2012 é uma injustiça que, há mais de cinco anos de estar privados de liberdade, não matou nosso desejo de alcançar um pedaço de terra para alimentar a nossa família”, afirmam os camponeses.

terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

Paraguai: deputada propõe Anistia para os presos políticos de Curuguaty

Deputada Rocio Casco exige que se investigue a fundo
Leonardo Wexell Severo, Observador Internacional do Caso Curuguaty
A deputada paraguaia Rocio Casco anunciou para as próximas semanas um projeto de lei de Anistia que garanta a imediata libertação dos presos políticos de Curuguaty, “vítimas da corrupção e do tráfico de influência que dirigiram uma condenação anunciada, num julgamento de hipóteses fantasiosas em que as verdadeiras provas desapareceram”.
Em entrevista à rádio Ñanduti, de Assunção, a parlamentar lembrou que “esta é a primeira vez que usamos este expediente na era democrática, pois a direita sempre se utilizou deste tipo de expediente para libertar genocidas, perdoar suas torturas, desaparecimentos e assassinatos”.

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Paraguai: gravações comprovam uso do Ministério do Interior para roubar

O golpista Federico Franco nomeou Carmelo Caballero
Carmelo Caballero usou e abusou do Ministério para ocultar provas que levariam à absolvição dos camponeses de Curuguaty
Leonardo Wexell Severo
Escandaloso tráfico de influências, acertos extrajudiciais e manipulação da Justiça em favor de interesses políticos e econômicos de grupos privados sintonizados com Horacio Cartes, presidente do Paraguai. Estes são alguns dos crimes praticados contra o interesse da nação guarani, comprovados por recentes gravações que ecoam a servidão e a completa falta de caráter do ex-ministro do Interior golpista, advogado Carmelo Caballero.

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

“35 anos sob o domínio do neoliberalismo reduziram os salários mexicanos em mais de 70%"

Denuncia Hector de la Cueva, diretor do Centro de Investigação Laboral e Assessoria Sindical (Cilas) do México

Leonardo Wexell Severo

“O México está há 35 anos sob o domínio da direita neoliberal, o que representou um retrocesso enorme para os trabalhadores, especialmente nos salários que perderam mais de 70% do seu poder aquisitivo. Mais da metade da População Economicamente Ativa (PEA) está na informalidade e os que não estão vivem de forma cada vez mais precária, sem seguridade social, contratação coletiva ou sindicatos que os representem. Há uma perda crescente de direitos, uma redução nas aposentadorias e pensões, uma deterioração nas condições de trabalho e de vida”, denunciou o mexicano Hector de la Cueva, diretor do Centro de Investigação Laboral e Assessoria Sindical (Cilas), em visita ao Brasil.